A cara da nova juventude rural

camila

O Instituto Souza Cruz encomendou uma pesquisa sobre os jovens atendidos pelo programa Novos Rurais. Os resultados do estudo destacam a visão dos jovens da zona rural sobre as oportunidades de se empreender no campo e sobre como isso afeta suas perspectivas profissionais e relações sociais.

A pesquisa aponta um novo perfil de juventude rural, que enxerga o campo como um local de oportunidades (92%), o lugar que escolheu para viver (88%) e onde já encontra mais autonomia e espaço para participar da gestão dos negócios familiares (87%).

Visite a página da pesquisa e conheça os resultados

Anúncios

Segura este abacaxi!

seguraesseabacaxi

O Greenpeace divulgou no dia 31 de outubro os resultados do relatório Segura este abacaxi! Segundo dados revelados na pesquisa, 60% de alimentos comuns consumidos por brasileiros e vendidos em feiras livres de São Paulo e Brasília contêm traços de agrotóxicos.

O texto destaca que 36% deles têm resíduos de substâncias proibidas ou acima do limite permitido. O levantamento foi feito entre os dias 11 e 13 de setembro com 12 tipos de alimentos, como mamão-formosa, tomate, couve, pimentão verde, laranja, banana, café, arroz e feijão.

O relatório também chama a atenção para o perigo do “efeito coquetel”, causado pela sobreposição de diferentes agrotóxicos no nosso organismo, que pode ser responsável por doenças variadas, desde disfunções hormonais até o câncer.

seguraesseabacaxi2

Segura este Abacaxi! foi lançado como forma de apoio à campanha #ChegadeAgrotóxico. O Greenpeace apoia a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA) e o projeto de lei (6670/2016) aguarda a instalação de uma Comissão Especial na Câmara dos Deputados para ser analisada.

Preencha o formulário e receba o relatório completo

Caipirismo no Instagram 🚜 📷

Estamos no Instagram!
É com um certo delay – mas antes tarde do que nunca – que abrimos, no Instagram, mais um espaço para trocar ideias sobre comida, nova ruralidade, turismo rural e sustentabilidade.
 
 
 

Cerrado em chamas

viadeiros

Cerca de 54 mil hectares, ou 22% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros,  localizado na região centro-oeste do estado de Goiás, já foram atingidos pelo incêndio no Cerrado.

Há 14 dias, a região é atingida por uma sequência de focos — o mais grave começou na última quarta-feira. Confira na reportagem da BBC como está sendo o trabalho de 200 brigadistas que, com poucos recursos, lutam contra o fogo.

Conheça o prédio mais sustentável do mundo

bloomberg02
Nas janelas, “folhas” seguem o sol para manter a temperatura agradável

O novo prédio da Bloomberg, assinado pela Foster+Partners, inaugurado recentemente em Londres, recebeu a certificação BREEAM com a nota mais alta (de 98,5%) jamais dada a um edifício comercial!

É o padrão de sustentabilidade arquitetônica mais rigoroso que há. Por exemplo, toda a água do edifício, inclusive a água da chuva, é reaproveitada e os sanitários são a vácuo, como os de avião.

No teto, uma trama de ‘pétalas’ entrelaçadas regula o calor e evita perdas pela condensação. Nas janelas laterais, “folhas” seguem o sol ao longo do dia para manter a temperatura agradável e o ambiente interno, iluminado.

bloomberg03
‘Pétalas’ entrelaçadas regula o calor e evita perdas pela condensação

O edifício da Bloomberg foi construído para ser referência mundial em sustentabilidade e, não à toa, está no centrão tradicional da cidade, no caminho entre o Bank of England e a Catedral de St. Paul.

bloomberglondon
“Living wall” do espaço de convivência do edifício.

+ Com informações do Meio e do Curbed

The Perennial Plate: aventuras ecogastronômicas

theperennialplate

Conheci o The Perennial Plate há quase um ano. O link do projeto ficou salvo nos meus favoritos, mas nunca consegui parar para assistir. Eis que saí de férias e resolvi dar uma olhada na lista de links “para ver depois” que só cresce, e me deparei novamente com o link.

The Perennial Plate é uma série online, de minidocumentários publicados semanalmente, dedicada à alimentação saudável, educação do gosto, ecogastronomia e temas afins. Confira um dos vídeos aqui:

Veja todos os vídeos aqui

O projeto foi criado pelo chef e ativista, Daniel Klein, e a cineasta, Mirra Fine. Desde então, a dupla viaja pelo mundo explorando as maravilhas, complexidades e histórias por trás do sistema alimentar global cada vez mais conectado.

theperennialplate2

A primeira temporada ocorreu durante em Minnesota, nos EUA, onde todas as segundas-feiras, durante 52 semanas, a dupla lançou filmes curtos que seguiram as explorações culinárias, agrícolas e de caça de Daniel Klein.

Na segunda temporada, Klein e Fine viajaram por toda a América, levando o espectador a explorar, apreciar e entender de onde vem a boa comida e como apreciá-la. Na temporada atual, Klein e Fine estão rodando o mundo, visitando países como a China, Japão, Índia, Marrocos, Itália, Argentina e África do Sul, entre outros destinos, para contar as histórias de alimentos reais e as pessoas que o conseguem.

Confira algumas imagens:

theperennialplate3

theperennialplate4.jpg

theperennialplate5.jpg

theperennialplate6.jpg

theperennialplate7

Como a Grande Indústria Viciou o Brasil em Junk Food [NY Times]

OBESITY-amazon2-superJumbo

E essa matéria do The New York Times, hein? Foi preciso um jornal gringo, com o olhar de fora, destacar e, praticamente, desenhar para nós, brasileiros, o que anda acontecendo com a alimentação do lado de cá da linha do Equador.

Completíssima, com direito a vídeo, fotos, pesquisas, infográficos e muitos personagens, a reportagem publicada na semana passada caiu como bomba nas nossas cabeças e também na da indústria alimentar, com destaque luxuoso para a Nestlé.

A matéria, em linhas gerais, e de forma bastante contundente,  mostra a ligação do avanço no consumo de ultraprocessados no país com o aumento estrondoso dos casos de obesidade e doenças relacionadas à má alimentação.

OBESITY-store3-superJumbo.jpg

Em 10 anos, as vendas desses produtos aumentaram mais do dobro e chegaram aos rincões mais remotos do Brasil, como o interior do Amazonas e as periferias das grandes cidades do Nordeste. Nos últimos anos, tem-se verificado o aumento de um milhão de novos casos de obesidade!

“Na epidemiologia, nós vemos o vetor de uma doença. Por exemplo, os mosquitos são o vetor da malária. O vetor da obesidade são os alimentos ultraprocessados”, afirma Carlos Monteiro, professor de Saúde Pública da USP, no vídeo que acompanha o texto.

Críticos ouvidos na matéria defendem que esse fenômeno é alimentado pelo marketing agressivo e o sucesso dessas grandes corporações  está totalmente ligado a destruição de uma dieta rica e diversificada.

A matéria vai além, e aborda o lobby do setor para embarreirar a regulamentação da Anvisa, cita movimentações políticas que facilitam a morosidade da pauta e também ouve representantes da indústria.

Por exemplo, Sean Westcott, chefe de pesquisa e desenvolvimento de alimentos da Nestlé, admite que a obesidade foi um efeito colateral inesperado surgido depois que alimentos processados de baixo custo se tornaram mais acessíveis. “Não sabíamos qual seria o impacto”, diz.

mapa

Confira a matéria do The New York Times na íntegra. Vale à pena! Leia tudo com atenção, reflita e pense sobre este tema. A informação e o conhecimento são ferramentas poderosas para não nos tornarmos vítimas dessa triste estatística e, mais, para defender , valorizar e salvaguardar a diversidade e qualidade da dieta brasileira.

.  .  .

Imagens: William Daniels for The New York Times
Mapa: Audrey Carlsen.  Fonte: Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde.