Quem são os jovens rurais? [artigo]

Tão plural quanto a diversidade cultural do Brasil, a nossa juventude rural é um segmento um tanto difícil de ser rotulado e categorizado como tal. Mas quem são estas juventudes rurais? E os jovens ribeirinhos, os indígenas, os caiçaras, os quilombolas?

juventude rural

Curiosamente, mesmo em pleno século XXI, com globalização, internet, meios de transporte acessíveis… ainda há um estereótipo que reina nas mentes das pessoas que vivem na cidade: é o “Jeca Tatu” de blusa xadrez, chapéu e raminho de palha na boca. Passa longe quem ainda idealiza o jovem rural com esse perfil e engana-se aquele que ainda crê que essa juventude é ignorante, carente de produtos e serviços ou mal informada.

De fato, o Brasil ainda está longe de ser um modelo e, infelizmente, enfrenta muitos problemas de ordem econômica, política e social no meio rural. Mas, por outro lado, verifica-se que em muitas regiões rurais as condições de vida estão mudando profundamente. E nesse novo cenário existe, sim, uma juventude que vem fazendo a diferença e que, por múltiplos caminhos e oportunidades, escolheu o campo como seu lugar, subvertendo, inclusive, a visão de que o jovem rural é aquele caipira pouco instruído e de fala engraçada. Estes jovens querem mais do que isso. Até o Chico Bento virou “moço” (com jeitão de sertanejo universitário), foi estudar na cidade e voltou para empreender na roça!

Felizmente, essa nova juventude vai além dos estereótipos e reflete uma nova dinâmica onde as fronteiras entre o rural e o urbano se confundem. O meio rural, hoje, pode ser visto como um espaço de múltiplas finalidades – e é aqui que os jovens ganham espaço e oportunidade de empreender em profissões antes inimagináveis no campo. Neste novo cenário, fervilha uma juventude que tem suas raízes fincadas no sertão e as antenas apontadas para o mundo. E o mais interessante é perceber como estes de rapazes e moças são, ao mesmo tempo, tão diferentes e parecidos.

A motocicleta é uma paixão rural. Desejada, simboliza, mais do que o status, mas um meio de estar conectado a outras comunidades e municípios. A “motinha” amplia os horizontes do jovem e o leva a uma nova relação de sociabilidade para além da porteira. Funcional, ela passa por estradas de chão esburacadas onde muitos carros sequer se arriscam a circular. A música sertaneja também está presente em todas as caixas de som, do Oiapoque ao Chuí. Segundo uma pesquisa do Ibope, o gênero é o preferido por mais da metade do país, seguido de longe pela MPB e o samba. Ou seja, as chances de você chegar em pleno sertão paraibano ou nos pampas gaúchos e ouvir música sertaneja tocando no rádio são enormes!

 

Com televisores e internet pipocando como uma constelação nos lares rurais, não é difícil imaginar que a “moda da cidade” agora também chegou no campo. Não só as referências, mas também as lojas multimarcas que se multiplicam nos centros das cidades. E junto com ela as tatuagens, piercings, bonés, vídeo games… ah, vídeo games! Até no campo eles estão tirando a molecada da brincadeira na rua, do futebol e do pique-pega. O acesso à internet, aliás, é uma das principais demandas de jovens agricultores, sem esquecer da telefonia móvel em franco crescimento. Mesmo em regiões ainda carentes de cobertura, muita gente tem mais de um celular e conta em diferentes operadoras.

jovem rural

O Brasil é múltiplo, diverso, mestiço e misturado, mas é inegável que existe uma juventude rural com muitos traços em comum. Sejam eles ribeirinhos, assalariados, pescadores… seus desafios, desejos e necessidades se encontram e notamos que, mesmo com culturas, climas e sotaques distintos, existem várias juventudes rurais, sim, mas com muito em comum. Muito mesmo. Os exemplos citados acima são apenas um apanhado bem superficial sobre padrões de consumo. Na verdade, a pergunta que deveríamos fazer: “quem são estas juventudes brasileiras?”.

+ Imagens: Rede Jovem Rural.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s