Hortas comunitárias se multiplicam nas favelas cariocas

hortas cariocas

Não é só no “asfalto” que se multiplicam as hortas urbanas. Graças ao projeto Hortas Cariocas, criado há seis anos pela prefeitura do Rio de Janeiro, essa tendência “subiu o morro” e já é uma realidade em 30 hortas espalhadas em várias favelas da capital fluminense.

(Leia também: Hortas urbanas mudam a paisagem de Brasília)

O objetivo das Hortas Cariocas é incentivar a prática da agricultura urbana e oferecer gêneros alimentícios de qualidade a custo acessível, sobretudo nas comunidades pobres. E os benefícios são muitos, pois o projeto promove desenvolvimento socioeconômico, segurança alimentar, aumento da capacidade de infiltração da água no solo, conservação da biodiversidade e diminuição do efeito estufa e poluição.

hortas cariocas 2

Como funciona
As hortas são implementadas em áreas públicas do município ou sob linhas de transmissão de energia. A produção é dividida da seguinte forma: 50% é destinado para escolas e creches da rede municipal e famílias carentes indicadas pelas associações de moradores; os demais 50% são vendidos para gerar renda adicional e adquirir pequenos equipamentos a serem utilizados na própria horta.

A prefeitura fornece sementes, uniformes, equipamento de proteção individual, material para mão de obra no cultivo, equipamentos e fertilizantes orgânicos. Cada colaborador das Hortas Cariocas recebe R$360 e o coordenador, responsável pelas atividades e funções administrativas, recebe R$480.

hortas cariocas 3

Vale destacar que no cultivo das Hortas Cariocas não é utilizado nenhum tipo de agroquímico, como adubos minerais, agrotóxicos ou defensivos agrícolas.

No Complexo de Manguinhos, na zona norte da cidade, a horta pública é considerada a maior da América Latina, com cerca de 1 quilômetro de diâmetro, e emprega dezenas de pessoas. O local ocupa um terreno baldio, antes frequentado por usuários de crack e depósito de lixo.

hortas cariocas 4

A maior ambição do projeto é promover em médio prazo a emancipação das hortas, quando as mesmas atingirem um nível de produção cujo lucro seja maior vendendo do que recebendo a bolsa da prefeitura, mesmo tendo que doar metade do que é produzido.

+ Com informações da Agência Brasil (fotos: Tomaz Silva).

Anúncios

7 comentários sobre “Hortas comunitárias se multiplicam nas favelas cariocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s