3 perguntas para: João Castanho Dias

João Castanho Dias

João Castanho Dias tem mais de trinta anos de estrada no jornalismo rural, uma lenda. Trabalhou também como assessor de comunicação e prestou consultoria para empresas e associações ligadas ao agronegócio. Há 10 anos, decidiu alçar novos voos: fundou a Editora Barleus e começou a produzir livros de arte sobre a história geral da agricultura brasileira. De lá pra cá, João lançou mais de dez obras, entre elas “O Grão Rei” e “Uma longa e deliciosa viagem”, o primeiro sobre a história do trigo e o segundo sobre o queijo no país.

O que o jornalismo rural tem de mais peculiar?
“A informação e o arado são as ferramentas do progresso agrícola”. Essa frase, do século passado é de Joaquim Francisco de Assis Brasil, que havia sido Ministro da Agricultura. Hoje nem tanto, mas na época em que a lavoura e a pecuária estavam praticamente na estaca zero, se comparadas com as dos Estados Unidos e da Europa, a imprensa rural, ou seja, a informação, foi de grande valia na profissionalização dos agricultores. Ao levar a eles as novidades da medicina veterinária, engenharia agronômica, os jornalistas rurais, com suas reportagens e artigos técnicos, completavam o fundamental trabalho dos serviços de extensão rural dos governos federal, estadual e das indústrias de insumos, como as de adubos, medicamentos, máquinas. Cerca de 1.200 profissionais, 300 publicações, entre revistas e jornais, 40 programas de rádio e 35 de televisão é o universo do jornalismo agrícola em todos os tempos no País. A imprensa rural já não é mais a grande força que era, porque hoje os tempos são outros, na era da internet, da TV a cabo, e também porque os fazendeiros adquiriram o domínio completo da tecnologia com suas máquinas computadorizadas. O primeiro repórter rural avant la lettre (antes do termo existir) do Brasil foi Pero Vaz de Caminha com a sua famosa carta descrevendo as riquezas de uma terra prodigiosa.

Você já escreveu sobre a história do leite, do queijo e do trigo, entre outras temáticas. Qual delas foi a mais apaixonante?
São todos rebentos queridos, cada um com a sua história, com suas dificuldades de pesquisa, realização, de patrocínio, já que todos os meus livros foram lançados pela Lei Rouanet, que considero uma das melhores coisas que já aconteceu na cultura brasileira. Entretanto, citaria três livros que mais me marcaram. Um é “O leite da Pauliceia”, por ter sido o meu primeiro livro e também porque recebeu o prêmio O Livro do Ano, do programa São Paulo de todos os tempos, da Radio Eldorado. O outro é “Uma longa e deliciosa viagem”, sobre a história do queijo no Brasil, pela grande repercussão que teve na mídia, com mais de cinquenta matérias publicadas, até de página inteira; em 2015, devo lançar outro livro do mesmo tema, porém com um enfoque inédito. O terceiro, “O Grão Rei”, sobre a história do trigo no país, que acho o mais bonito em termos de edição e design. Acabei de escrever, em dezembro agora, “Virtuosa missão”, da história da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, da USP, que está também com uma pegada muito boa.

Sobre qual tema gostaria de escrever e ainda não teve a oportunidade?
Tenho vários projetos pela frente, sempre de livros ilustrados e sempre dirigidos à história dos agronegócios, com os quais tenho mais intimidade e bom material de pesquisa bibliográfica e iconográfica. Já me apaixonei por um deles, com redação começada, mas por enquanto não posso falar mais nada pois estou proibido de fazer isso pelos meus santos padroeiros. A história da hoje poderosa agropecuária brasileira, que no século passado, era uma enorme insignificância, com exceção da cafeicultura, é um campo inesgotável de produção literária.

+ Imagem: Divulgação.

Anúncios

Um comentário sobre “3 perguntas para: João Castanho Dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s