Bananal Food Lab

bananal01

O Rio de Janeiro vive um momento de ebulição criativa e não há crise que impeça essa nova turma empreendedora de criar e prosperar em novos negócios e em diferentes áreas, como mobilidade, design, moda, comunicação… e também comida! E é nesta frente que o Bananal Food Lab surge, como um projeto que está estimulando e encorajando a reflexão das pessoas sobre a cultura alimentar brasileira e a educação do gosto.

O Bananal intitula-se como um “estúdio criativo” e é formado por jovens que têm o comum objetivo de fazer uma ponte entre novos comensais e comida de alta qualidade, através de experiências gastronômicas “multissensoriais”. Parece pretensioso, né? Mas para levar a cabo a sua missão, o coletivo promove eventos muito bacanas, com a proposta de instigar o paladar e mudar a visão que temos acerca das nossas escolhas e hábitos alimentares.

bananal02

Criado há pouco mais de um ano por Sara Macedo, o empreendimento surgiu da ideia de valorizar a gastronomia brasileira. “O Brasil é gigante e tem muito a se conhecer em termos de ingredientes. Inicialmente, o projeto foi concebido para ser um laboratório de pesquisa, mas ao ver que o que já existe é pouco valorizado, decidimos dar um passo atrás”, explica Sara, que é portuguesa e tem mestrado em Comunicação e Cultura Alimentar pela Universidade de Ciências Gastronômicas, na Itália.

+ (Leia também a entrevista com Sara Macedo)

Atualmente, o Bananal Food Lab organiza dois encontros distintos. Os jantares secretos consistem em reuniões para até 15 participantes que não se conhecem, não sabem o cardápio e nem o local do encontro, até a realização em si. A cada edição, um chef é convidado e desafiado a desenvolver pratos de acordo com um ingrediente escolhido, como bananas, raízes e pimentas.

bananal03

A segunda experiência são os pop-ups, eventos abertos ao público onde, da mesma forma, um ingrediente é eleito e três grupos formados por jovens chefs são desafiados a criar novos pratos, gerando um clima de competição fair-play, bem na camaradagem. Cada edição é batizada com nomes inusitados, como “Peixaria” e “Melanzaneria”, sempre em homenagem à grande estrela da noite.

“Estes encontros têm como objetivo serem espaços de livre criação, dando aos chefs-participantes a licença poética para criar o que quiserem – algo que não é muito incentivado nas cozinhas do Rio de Janeiro – e também de dar a provar a quem vem jantar pratos locais ou ligados à cultura brasileira, preparados de maneiras inusitadas”, destaca Sara.

bananal04

As edições anteriores dos pop-ups foram realizadas em espaços como a Pequena Central e Comuna. Para participar das próximas, basta ficar de olho nos canais do Bananal Food Lab no Instagram e Facebook. Já para os jantares secretos, o esquema complica um pouco. Os felizardos precisam estar na rede de contatos da equipe/amigos do projeto e, mesmo assim, devem cruzar os dedos para serem selecionados. “Há segredos que não posso revelar, mas dou uma pista: quem me conhecer pessoalmente, por aí, já está a meio caminho para ser convidado para um dos jantares”, sentencia Sara.

bananal05

+ As imagens do post são da Luiza Chataignier.

Anúncios

2 comentários sobre “Bananal Food Lab

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s