Agroturismo e o modo de vida no campo

agroturismo

Hospedar-se em uma propriedade rural, conhecer o processo produtivo de geleias ou aprender a fazer rendas com artesãs são experiências que vão muito além dos pacotes turísticos e chamam a atenção de um novo turista que busca mais do que o puro e simples entretenimento ou descanso.

É aqui que uma nova modalidade de turismo ganha destaque: estamos falando do agroturismo, um segmento relativamente novo no Brasil, que insere-se neste contexto em que novos nichos surgem como alternativa ao modelo convencional, como o “de base comunitária”, “sustentável”, “de aventura” e “ecológico”, entre outros. Estes, na maioria das vezes, entrelaçam-se e oferecem uma nova relação com o ambiente visitado.

Nesta nova proposta, o viajante vai além das compras, restaurantes e museus, e mergulha em um outro modo de vida, com pessoas, culturas e recursos naturais bem distintos. Ele vive uma troca mais profunda com o ambiente, conhece a rotina da propriedade e experimenta os sabores, histórias e tradições daquele determinado local.

agroturismo

Embora as visitas às propriedades rurais sejam um costume antigo no Brasil, o agroturismo como prática estruturada só passou a ser reconhecido há cerca de 20 anos. Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul destacaram-se a partir dos anos 1980, mas a atividade, hoje, encontra-se espalhada por todo o país e se apresenta como uma resposta à necessidade de diversificação, geração de renda e agregação de valor aos produtos da agricultura familiar.

agroturismo

Turismo rural x agroturismo
O Ministério do Turismo define o turismo rural como o conjunto de atividades turísticas desenvolvidas no meio rural – comprometidas com a produção agropecuária e agregadoras de valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural da comunidade. O agroturismo, por sua vez, é uma derivação do termo, e é considerado como o turismo realizado dentro das propriedades rurais.

Por meio dele, o turista entra em contato com a rotina dos trabalhos e integra-se aos hábitos locais. Nesta atividade, o visitante pode acompanhar, por exemplo, a produção artesanal de alimentos e bebidas, como queijos, doces, pães, cafés, vinhos e aguardentes. Pode, ainda, vivenciar o dia a dia do ambiente rural, participando do plantio e colheita de produtos agrícolas e manejo de animais, por exemplo.

agroturismo

Tais práticas promovem a criação de atrativos turísticos próprios, preservam a atividade original da propriedade, conservam o ambiente natural e asseguram a sustentabilidade socioeconômica do empreendimento em si. Além disso, o agroturismo propicia um momento de encontro direto entre o consumidor e o agricultor, que vende sua produção e também oferece serviços de hospedagem, alimentação e entretenimento.

O interessante é notar que a busca por este tipo de experiência projetou localidades, antes “invisíveis”, em importantes destinos no mapa do turismo brasileiro, como os roteiros agroecológicos das Encostas da Serra Geral (SC), as fazendas do Ciclo do Café de Vassouras (RJ) e as agroindústrias familiares de origem italiana de Venda Nova do Imigrante (ES). Estas são apenas algumas dentre as muitas rotas de imenso Brasil rural.

agroturismo

+ Fotos:
Alvarélio Kurossu (blog Viajar eu preciso)
Secretária do Esporte e Turismo do Paraná
Prefeitura Municipal de Campo Grande (MS)
São Joaquim Online
Ecoviagem

Anúncios

Um comentário sobre “Agroturismo e o modo de vida no campo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s