Pomeranos do Espírito Santo [Agroturismo Capixaba]

Nosso próximo destino na série de posts Agroturismo Capixaba, é Santa Maria de Jetibá, município serrano que foi colonizado por pomeranos… Pomeranos?

pomeranos03

Quando pensamos no período de imigração brasileira no final do século XIX e início do XX, nossas referências são sempre os europeus, principalmente alemães e italianos, que aportaram no Sul, ou os japoneses e, novamente italianos, que chegaram em São Paulo. O Espírito Santo, porém, também recebeu navios e mais navios de imigrantes italianos, alemães e… pomeranos! Mas, afinal de contas, de onde vem esse povo?

A Pomerânia, que não existe mais no mapa da Europa, era uma região localizada ao norte da Polônia e da Alemanha, na costa sul do Mar Báltico, pertencente ao Sacro Império Romano-Germânico até o começo do século XIX, tornando-se posteriormente parte da Prússia e, mais tarde, terminada a Segunda Guerra Mundial, dividida entre a Polônia e a Alemanha.

livro de fotografia “Pommerland: a saga pomerana no Espírito Santo”

Seus descendentes imigraram principalmente para os EUA, Canadá e Brasil, estabelecendo-se nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rondônia e Espírito Santo. E é justamente neste último estado que se encontra uma das maiores colônias de pomeranos no mundo! São cerca de 140 mil pessoas, a maioria oriunda de Santa Maria de Jetibá, município localizado na serra capixaba que tem a horticultura como principal atividade econômica.

Vivendo durante muito tempo isolados e, mais tarde, sofrendo preconceito no período da Segunda Guerra (os brasileiros achavam que eles eram nazistas…), os pomeranos fecharam-sem em si, criando em Santa Maria de Jetibá uma situação muito ímpar. Até os dias de hoje a língua pomerana é falada com fluência e ensinada nas escolas. Muita gente só aprende português na alfabetização. A população é majoritariamente composta por descendentes diretos e muitos aspectos da vida cultural, social e econômica estão vivos até hoje entre seus habitantes.

©Emilio Schultz/Agência Porã

Basta uma volta pelo centro do município para perceber que estamos em um lugar diferente. Os traços da arquitetura colonial ainda estão presentes e a pele branca, cabelos louros e olhos azuis por todo o lado entregam as origens dos santamarienses. As belíssimas fotos que ilustram este post são do livro “Pommerland: a saga pomerana no Espírito Santo”, de Ervin Kerckhoff, Emilio Schultz, Rogério Medeiros e Apoena Medeiros.

Veja onde fica Santa Maria de Jetibá navegando no mapa abaixo:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s