Você sabe o que é comida de verdade?

wholelarderlove-2
Carne recheada com batata rústica – isso é comida de verdade (crédito da imagem)

O sistema alimentar está mudando diante dos nossos olhos. Se você, caro leitor, estiver na casa dos 30 anos ou mais, certamente lembrará que até há alguns anos, as empresas tinham liberdade total para criar o que desse na telha. Os ingredientes só tinham valor como item de custo, ou seja, quanto mais barato, melhor. As embalagens sequer informavam os “ingredientes” ou a famigerada “tabela nutricional”.

De lá para cá, o cenário vem mudando gradativamente… via pressão popular, regulamentação, guerras comerciais… enfim, fato da vida é que, hoje, já vemos muitas empresas mudando de estratégia, retirando ingredientes que não sabemos pronunciar e enaltecendo a (pouca) quantidade de elementos utilizados. Será que essas “coisas” estão se tornando comida de de verdade? As mudanças são só mais uma jogada de marketing de olho nas tendências? Os alimentos industrializados estão mais “saudáveis”? Mas, afinal, o que é comida de verdade?

butter_vfuyia
O que tem nessa manteiga? (crédito da imagem)

Creio que comida de verdade sejam aqueles alimentos que conseguimos reconhecer como comida, que conseguimos entender do que são feitos, a exemplo da manteiga = gordura do leite batida com sal

E muito diferente da margarina = gorduras vegetais hidrogenadas, sebo animal, ácido sulfúrico, leite de vaca, soda cáustica, ácido benzoico, ácido butil hidroxitolueno (explosivo), galato propila, corante artificial (CI, CII, etc.), aromatizantes artificiais (PI, PIV), antioxidantes artificiais (AV, AVI e AVIII), estabilizantes artificiais, vitamina “A” sintética ou acetato de vitamina A2,20.COC Co).

Quando nos deparamos com milhares de ingredientes que não entendemos, como podemos confiar neles? Quer outro exemplo? Veja alguns elementos estranhos que encontramos em um inofensivo biscoito recheado: emulsificante lecitina de soja, ésteres de mono e diglicerídeos de ácidos graxos com ácido diacetil tartárico, bicardonato de amônio… gente, o que são essas coisas? Era para ser apenas um biscoito… farinha, açúcar, manteiga…

biscoitorecheado
Tem uma tabela periódica inteira dentro desse biscoito (crédito da imagem)

O desejo pela comida de verdade surge quando falta transparência por parte da indústria alimentar. No passado, a informação não era tão acessível, mas atualmente, em poucos segundos, eu consigo, por exemplo, ter acesso à infinita lista de ingredientes do biscoito ou da margarina, citados anteriormente. Ao assistir um vídeo no YouTube, por exemplo, eu consigo entender por que as florestas na Ásia estão sendo desmatadas para se plantar palma e extrair óleo para fazer chocolate…

Hoje, tem-se acesso a um mundo de informações que nos fazem pensar e refletir sobre as nossas escolhas: imagine se no tempo dos seus avós discutia-se sobre agrotóxicos, transgênicos, desmatamento, alimentos com excesso de sal, açúcar e gordura… e como isso se materializa nas nossas escolhas e na comida que chega ao nosso prato.

Isso é um fato: as pessoas têm se preocupado mais com o que comem. Ainda não é uma tomada de consciência absurda, existe muita confusão e informações dúbias, mas há uma mudança em curso. Elas estão se preocupando mais, procurando entender o que é ou não comida de verdade. A máxima do Michael Pollan no livro “Regras da Comida”, para nos ajudar nas nossas escolhas, é demais:

“Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida”

Quando você prepara o seu próprio alimento, você está fazendo comida de de verdade – com poucos ingredientes é possível fazer coisas maravilhosas. Quando você privilegia os pequenos produtores você está apoiando a comida de verdade. Quando você opta por alimentos da sua região, você está investindo na comida de verdade.

agricultor
Você sabe quem planta o seu alimento? (crédito da imagem)

Futuro do planeta
A segurança alimentar é um tema-chave para a sustentabilidade do nosso planeta. Segundo dados da ONU, a agropecuária é responsável por 22% das emissões de gases de efeito estufa no mundo. No Brasil, essa proporção sobe para 60%!

desmatamento
Fronteira agrícola avançando sobre a mata (crédito da imagem)

Estima-se que até 2022 o nosso país necessitará expandir sua área agrícola em cerca de 7 milhões de hectares e produzir 30% mais carne bovina para suprir demandas por alimentos no mundo, segundo o Ministério Agricultura. E aí faz como? Termina de desmatar a floresta amazônica? Trata-se de um modelo agroindustrial que simplesmente não faz o menor sentido.

Quer número pior? A comida desperdiçada no mundo, cerca de 1,3 bilhões de toneladas, responde por mais emissões de gases causadores de efeito estufa do que qualquer país, exceto China e Estados Unidos.  Se não houvesse tanto prejuízo com o desperdício de alimentos, o problema da fome no mundo poderia ser facilmente resolvido sem a necessidade de se derrubar mais uma árvore para isso.

E aí, quando passamos a nos preocupar com a comida de verdade, essas reflexões passam a vir à tona e começamos a pensar em questões como “preciso mesmo comer carne vermelha todo santo dia?”. Como bem ensina a Kapim, em seu divertido programa Socorro! Meu Filho Come Mal!, mais do que doses diárias de carne, nossos pratos precisam ser coloridos, variados!

wholelarderlove-1
Cozinhe! (crédito da imagem)

Já falei sobre isso em outro post e volto aqui, ao final deste artigo, para reforçar a mensagem: vamos cozinhar mais em casa! Quanto mais se cozinha, mais se aprende sobre o que está acontecendo com o seu corpo, com o meio em que você vive e sobre as pessoas que você ama e estão ao seu redor. Cozinhar é um ato político, cozinhar é uma declaração de amor! Comida é liberdade! Precisamos cozinhar mais comida de verdade

Anúncios

5 comentários sobre “Você sabe o que é comida de verdade?

  1. Muito bom o texto! Tenho um curso de gastronomia online, o WWChef, que ensina as pessoas a cozinharem em casa comidas de 10 países do mundo, com alimentos que se compram fácil no supermercado ou o que se tenham em casa. Não uso nada industrializado, tudo que ensino são alimentos que os avós de cada país que eu abordo comeriam e considerariam comida de verdade. Acho essa mudança incrível! parabéns! Bj

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ola gostei muito do texto uma grande verdade, já passou da horade trocar os caldos industrializados por alho e cebola,melhor tempero do mundo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s