Do Veggie ao Vegan [e-book]

ebook_clube_organico

Tá sabendo que os amigos do Clube Orgânico lançaram um guia completíssimo para ajudar você que busca uma alimentação a base de vegetais?! Trata-se de um glossário lindamente diagramado, com dicas de A a Z em temas como a importância do consumo de alimentos integrais, fontes vegetais de proteína e também receitas práticas, como patê de berinjela e creme de couve-flor.

E tem Caipirismo citado na publicação no trecho que fala sobre consumo local:

“O jornalista Guilherme Mattoso vai fundo: “a simples ideia de (1) fomentar a produção local, (2) criar ecossistemas econômicos e (3) estimular a aproximação entre produtores e consumidores já justificam – e muito! – iniciativas que promovem o consumo consciente e valorizam o que é cultivado ao alcance das mãos”

+ Baixe aqui o guia Do Veggie ao Vegan e confira!

 

Anúncios

Compre local

comprelocal1

Se você vive em uma grande cidade, já deve ter observado que nos últimos anos houve uma explosão de pequenos empreendedores trabalhando com comida, seja quentinha, brownie ou entrega de cestas orgânicas. E há um público também crescente e interessado nesses novos negócios. Para mim, privilegiar produtores independentes e comida local me parece uma resposta direta à produção industrial, em larga escala e à hegemonia das grandes redes de supermercados.

Mas… para além do hype e do raio gourmetizador, quais são os benefícios para comprar local?

comprelocal2

Comprar alimentos cultivados pertinho de você são a garantia de comida fresca e saborosa. Experimente, por exemplo, trocar a ervilha congelada pela fresca, direto da feira de produtores…

Além disso, a compra de alimentos locais reduzirá os caminhos da comida até o seu prato, evitando o consumo de combustível e a emissão desnecessária de gases poluentes. Quem não gosta de abocanhar uma fruta cultivada localmente, que teve uma curta viagem do campo até a sua fruteira? E imagine só, em muitos casos, você poderá conhecer o produtor, se comprar diretamente das mãos dele!

comprelocal3

Falando nisso, apoiar produtores significa que você está investindo na economia da sua região e o dinheiro não está indo embora para Deus sabe lá onde. Imagine poder se reconectar com a origem da comida que você consome. Quem cria as galinhas que chocam os ovos que você compra no hipermercado? Quem faz o pão? Quem planta o arroz?  Eu, adoro conhecer e ouvir as histórias por trás dos alimentos que compro quando tenho contato com o produtor responsável por eles.

Se você tem o privilégio de morar em uma região rica em produção agrícola, não deixe de frequentar a feira de agricultores ou a compra direta com produtores que entregam em domicílio. Procure açougues locais, quitandas, peixarias e pequenas padarias, em vez de comprar tudo nos supermercado! Pergunte-lhes sobre os produtos que estão vendendo, seja curioso, pegue dicas culinárias com eles!

comprelocal4

O que é cultivado localmente? O que é sazonal? Quem são seus fornecedores? Faça sua pesquisa! Procure saber se na sua cidade existem clubes de compras ou Comunidades Que Sustentam a Agricultura (CSA).

E falando nisso, nas grandes cidades também tem muita gente investindo tempo em hortas, pomares e projetos coletivos de agricultura urbana. Seja você também um pequeno produtor e conecte-se com seus vizinhos em prol de comunidades mais integradas e unidas. A mudança é simples, basta começar e os benefícios de uma alimentação local e consciente logo florescerão em sua vida.

.  .  .

Crédito das imagens: Cy Stork

Consumo local no Programa Sebrae Inteligência Setorial

Captura de Tela 2016-09-27 às 12.51.18.png

Há alguns meses, eu tive o prazer de prestar consultoria para o Programa Sebrae Inteligência Setorial, do Sebrae/RJ. A iniciativa tem como objetivo oferecer às micro e pequenas empresas conhecimentos necessários para que cresçam de forma sustentável “num mundo onde a competitividade está cada vez mais acirrada”.

Minha contribuição ao programa está na área de Alimentos, onde forneci insumos para o relatório sobre Consumo Local – suas características, exemplos e oportunidades para os pequenos negócios do setor de alimentos no Rio de Janeiro.

+ O conteúdo do relatório é gratuito. Acesse aqui!

Comida Colab – como foi

colab

Na última quinta-feira, dia 31 de março, eu tive o privilégio de estar ao lado dos amigos da Cerveja Oceânica, Clube Orgânico, Have a Coffee no mezanino do Lume, em Nikiti City, para o Comida Colab, um projeto coletivo que  tem como objetivo fomentar uma reflexão crítica sobre hábitos alimentares e as implicações políticas, sociais e ambientais ligadas ao ato de comer.

Nesta primeira rodada, em formato piloto, escolhemos o tema consumo local e uma das nossas dúvidas era: será que teremos gente, em Niterói, interessada no tema? Para nossa surpresa, a roda de conversa no mezanino ficou apertada de gente não só interessada, mas altamente engajada e participativa!

Foram  quase quatro hora de bate-papo, com as apresentações dos convidados misturadas às contribuições dos participantes, sem muita ordem ou script para seguir. Falamos sobre o conceito “do campo à mesa”, da importância de valorizar o trabalho de pequenos produtores, como fortalecer-se criando associações (ou não), a necessidade de criar uma comunidade em prol da boa comida em Niterói…

Enfim, o papo rendeu e deixou um gosto de quero mais em todos. Fizemos uma lista de contatos dos participantes e já queremos desenhar o próximo encontro. O tema? Estamos abertos a sugestões (alimentos orgânicos, novos canais de comercialização, cultura do gosto…). Fique de olho, tem coisa boa vindo por aí!